Valores

Por que as crianças têm dificuldade em se acalmar quando têm acessos de raiva

Por que as crianças têm dificuldade em se acalmar quando têm acessos de raiva


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

As birras são outro capítulo no desenvolvimento evolutivo dos mais pequenos. Eles geralmente aparecem por volta dos 2 anos de idade, quando a criança começa a descobrir o mundo ao seu redor. Nessa exploração do mundo, começa a entender que não é o centro de tudo e experimenta várias emoções que ainda não consegue controlar.

Nesta fase, os impulsos das crianças são muito fortes. A isso se somam as poucas experiências vividas, o que faz não tem capacidade suficiente para tolerar frustrações. Além disso, suas habilidades de fala e linguagem ainda são muito limitadas. Assim, raiva, frustração, ansiedade ou tristeza só podem ser expressas por meio de chutes e acessos de raiva. E muitas vezes, os pais só podem se perguntar uma e outra vez: por que as crianças têm tanta dificuldade em se acalmar quando têm acessos de raiva.

Durante a explosão emocional que as crianças passam enquanto têm um acesso de raiva, serão os adultos ao seu redor que terão que responder com calma, com paciência e com estratégias diversas que dão à criança 'esperança' de sair deste processo. Fazendo isso, muitas vezes não é possível aos pequenos superar a birra, e é que a capacidade de ajuda dos adultos pode ser limitada pelo desenvolvimento biológico que os pequenos alcançaram naquele momento.

De acordo com a consultora parental Tina Bryson e o neurocientista Dan Siegel, o cérebro pode ser dividido em duas zonas, que, por sua vez, devem estar fortemente conectadas e trabalhar juntas. Estes são:

- A área inferior. O impulsivo
Essa área, que envolve nosso cérebro mais primitivo, é composta pelo sistema límbico e pela amígdala. São reativos, ou seja, são unidades que possuem interesses impulsivos. Pode-se dizer que é o sistema 'infantil', impulsivo e instintivo do indivíduo.

- A área superior. O raciocinador
Refere-se ao córtex externo do cérebro. É aquele que permite inibir impulsos, ter perspectiva, processar estímulos emocionais e responder a eles.

Desse modo, durante um acesso de raiva, as emoções explodem e é a amígdala (a parte inferior) que entra em ação.

O cérebro da criança ainda não é como o de um adulto, por isso não será capaz de usar as conexões necessárias para que o córtex externo (a área superior) apareça em cena e, assim, seja capaz de adotar uma perspectiva sobre a situação e ser capaz de acalmar.

Em outras palavras, quando têm uma birra, as crianças experimentam um colapso do sistema límbico e não conseguem essas conexões necessárias, nem tranquilidade. Daí que Demora muito para eles se acalmarem quando têm acessos de raiva.

O primeiro passo crítico para lidar com acessos de raiva e acessos de raiva será entender o gatilho que os causou. Às vezes, esses episódios são premeditados e, nesses casos, Teremos que responder por meio de limites claros e suas consequências, sem negligenciar a lógica ao implementá-los.

Em vez disso, na maioria das vezes, nos acessos de raiva, a biologia do cérebro está envolvida. Com isso em mente, os adultos devem tomar outras decisões mais eficazes ao tentar acalmar as crianças.

1. Acalme nossas próprias emoções
Os pais devem regular suas próprias emoções para ver a situação com clareza. Assim que isso acontecer, as crianças se sentirão seguras para se acalmar, pois isso funciona como um espelho. Ou seja, se o pai ficar calmo, o pequenino através da modelagem vai se acalmar.

2. Negociar
Uma vez que o adulto e a criança se conectaram e a situação foi reivindicada (não basta pedir que se acalme; é preciso conectar) será necessário refletir sobre o ocorrido e negociar as consequências.

3. Distraia a criança.
Para reduzir o domínio do cérebro primitivo, podemos ativar a zona externa com jogos de cartas, adivinhação de palavras, etc. Todos os tipos de jogos que podem ser usados ​​pela criança para ativar sua mente e conexões.

4. Movimento
Quando a criança está em conflito e sua parte inferior do cérebro entra em colapso, pode ser uma boa ideia entretê-la com exercícios físicos, como jogar bola, correr, pular, etc. Entrar em movimento será benéfico.

5. Mude o ambiente
No caso de um acesso de raiva, a mudança de estímulos pode funcionar. Para fazer isso, você pode sair ou mudar para outra sala que implique outro ambiente para a criança.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Por que as crianças têm dificuldade em se acalmar quando têm acessos de raiva, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: Transtorno Explosivo - O Que é Transtorno Explosivo Intermitente - Neurologista (Julho 2022).


Comentários:

  1. Rufio

    Sugiro que você venha ao site, no qual há muitas informações sobre esse assunto.

  2. Kisho

    Na minha opinião, isso já foi discutido.

  3. Enda

    Eu sou final, sinto muito, mas, na minha opinião, é óbvio.

  4. Krany

    Informação engraçada

  5. Victoro

    Acho que você não está certo. Eu posso provar. Escreva em PM, falaremos.



Escreve uma mensagem