Novas tecnologias

O arriscado desafio do travesseiro incentiva as crianças a parar de comer


Numa época em que quase todas as crianças têm acesso à Internet desde muito jovens, os desafios virais são um dos desafios mais preocupantes que os pais têm de enfrentar. Esses jogos de moda, popularizados nas redes sociais, costumam representar um perigo para a saúde e o bem-estar das crianças. Neste contexto, você pode ter ouvido falar do desafio de travesseiro, um 'desafio' que convida crianças e adolescentes a dormir para parar de comer e, assim, perder peso.

Embora inegavelmente, alguns desafios são extremamente divertidos e inofensivosExistem outras que foram classificadas como perigosas e com consequências futuras, onde se incita a automutilação e até a morte. É o caso do jogo da morte, do alfabeto do diabo e do desafio da almofada, entre outros.

Por exemplo, o Desafio do Balde de Gelo foi realizado como uma campanha divertida e publicitária com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a doença da esclerose lateral amiotrófica. Mas em 2017 ficou conhecido o desafio da Baleia Azul, em que os jovens cumpriram uma série de desafios perigosos e automutilação, até o suicídio.

Infelizmente, foi um desafio que se tornou viral por quase todos, e até mesmo o presidente da Rússia, Vladimir Putin, onde o desafio se originou, declarou que esses tipos de desafios eram um atentado direto à vida e ordenou o fechamento de mais de dez mil páginas da web deste tipo.

O desafio do travesseiro apareceu e se tornou muito popular em alguns países da América Latina. Ouvi falar dele pessoalmente em uma reportagem mexicana e parece ser um remake do perigoso desafio que se tornou viral há algum tempo, o da dieta da Bela Adormecida, em que meninas e adolescentes eles usaram suas horas de sono como um método para perder peso de forma rápida e eficaz.Mas nem tudo é róseo neste desafio, muito menos um conto de fadas.

Já o desafio do travesseiro, que tem os mesmos fundamentos da dieta da Bela Adormecida, incentiva as jovens a dormirem por longas horas e a consumir pequenas porções de comida ao acordar. O objetivo é 'manter a fome em suspensão' e assim por diante acostumar o corpo a não consumir alimentos. Também tem um acréscimo extra com o uso de diuréticos, laxantes para perder peso mais rapidamente e medicamentos sedativos para induzir o sono durante o dia.

Muitos jovens compartilhar seu 'progresso' nas redes sociais, incentivando outras meninas a se juntarem a este desafio viral. Eles até dão algumas dicas para você ter mais sucesso. E assim, tem sido sua difusão pela Internet que tem ajudado a se espalhar entre os jovens.

As jovens que se sentem atraídas por este desafio devem-se à falácia da eficácia de se ter o corpo esguio desejado, o que nunca é alcançado sem afetar a saúde geral. Desde quando isso tem que ser preocupação de crianças e adolescentes? Muitos especialistas em saúde, alimentação e fitness, apesar de valorizarem uma boa rotina de sono reparador como um fator essencial para perder e manter um peso ideal, concordam que este tipo de desafio dietético que se tornou viral pode levar a vários problemas como os que listo abaixo.

- Em muitos casos, o sono deve ser induzido com sedativos, o que gera dependência dessa droga e futuros problemas de insônia.

- Dormir longas horas pode enfraquece o tônus ​​e a massa muscular do corpo, então será mais difícil até mesmo ficar de pé.

- Pode produzir doenças gastrointestinais devido à ingestão inadequada de alimentos.

- Gera maior fadiga mental, já que a atividade cerebral é reduzida pelas horas de sono, causando problemas de agilidade mental, memória e concentração.

- Promove isolamento social e depressãoUma vez que, após passar longas horas dormindo, as jovens não saem do quarto, nem realizam atividades sociais, o que pode levá-las a gerar sentimentos de solidão e abandono.

A melhor maneira de evitar que as crianças caiam neste tipo de desafio viral é por meio da educação. Ao falar sobre os perigos que podem ser encontrados nas redes sociais e os jogos que podem colocar suas vidas em risco, faremos com que as crianças usem a Internet com mais bom senso. Além disso, é importante estabelecer uma atmosfera de diálogo para que, caso as crianças encontrem um desafio viral, se sintam seguras em nos contar.

Caso nossos filhos tenham caído ou participado de um desafio viral tão perigoso como este, é importante procurar ajuda psicológica. Esta é a forma mais eficiente e menos arriscada de enfrentar este problema, já que incorrer neste tipo de dieta por obsessão por parecer mais magro, é um transtorno dismórfico de imagem e isso não é resolvido ao 'atingir a meta de peso desejada'. É necessário continuar investigando em profundidade a origem desse transtorno.

Portanto, como mãe e pai, devemos estar sempre atentos às mudanças no comportamento dos filhos. Se de repente se sentem mais solitários, têm problemas acadêmicos ou mudam abruptamente sua rotina alimentar e passam muito tempo na Internet, devemos falar com eles para evitar que caiam nesses tipos de desafios virais ou dietas milagrosas.

Você pode ler mais artigos semelhantes a O arriscado desafio do travesseiro incentiva as crianças a parar de comer, na categoria Novas Tecnologias no site.

Vídeo: 5 VS 5: ÚLTIMO QUE PARAR DE COMER HAMBÚRGUER GANHA 5000 R$!! REZENDE EVIL (Outubro 2020).